Seria quase impossível contabilizar a quantidade de mortes em todos os filmes de terror, mas você imagina qual é o personagem mais sanguinário?

1. Seria quase impossível contabilizar a quantidade de mortes em todos os filmes de terror, mas você imagina qual é o personagem mais sanguinário? Fazendo jus à data, o assassino que mais levou gente “desta para outra” foi Jason Voorhees, da franquia “Sexta-feira 13”. O mascarado teve um total de 157 vítimas em seus 12 filmes, totalizando uma média de 13,08 mortes por longa.


Sexta-feira 13: dez curiosidades que todo fã de terror precisa saber
terror
2. Jason também leva a melhor na quantidade de sequências: o vilão apareceu em 12 filmes, seguido de Freddy Krueger, Michael Myers e Hellraiser, com oito filmes cada.



3. O primeiro filme de terror produzido é do famoso diretor Georges Méliès, aquele homenageado em “A Invenção de Hugo Cabret”. “Le Manoir du Diable” foi criado pelo francês em 1896 e conta a história de um demônio e suas artes malignas.



4. O filme com a maior bilheteria da história do terror foi “Tubarão”, de 1975. Dirigido por Steven Spielberg, o clássico conquistou US$ 795 milhões.


5. A obra de terror com menor orçamento e que mais arrecadou bilheteria foi “Atividade Paranormal”. Gravado em 2009, o longa utilizou apenas US$ 15 mil e teve como rendimento estimado US$ 193 milhões.



6. Falando em baixo orçamento... A máscara de Michael Myers, no filme “Halloween”, nada mais é do que parte de uma fantasia do capitão Kirk, de “Jornada das Estrelas”. A equipe comprou a máscara mais barata que encontrou na loja e só a pintou de branco.


7. Na maioria das vezes, os filmes de terror são renegados em grandes premiações, como o Oscar. Mas nem sempre foi assim. Em 1991, “O Silêncio dos Inocentes”, do diretor Jonathan Demme, levou 5 estatuetas na premiação! São elas: melhor filme, melhor ator para Anthony Hopkins, melhor atriz para Jodie Foster, melhor diretor para Jonathan Demme e melhor roteiro adaptado para Ted Tally.


8. Existem diversos filmes inspirados em verdadeiros serial killers. Porém, o que mais fez aparições nas telonas é Edward Gein. Com um modus operandi (quando um mesmo modo é usado para matar as vítimas) incomum, o assassino inspirou nada menos que seis filmes! Além de uma biografia, Edward Gein também deu origem para personagens nos famosos “O Silêncio dos Inocentes”, “O Massacre da Serra Elétrica”, “Psicose” e “Noite do Terror”.


9. Um dos maiores clássicos do terror, “O Exorcista” tem uma lista bizarra de mortes e incidentes durante as gravações de seus quatro filmes. Dizem que as maldições foram tantas que nove pessoas ligadas à produção do filme morreram de forma inexplicável. Além disso, o diretor do filme, William Friedkin, tinha hábitos pouco comuns durante as gravações, como dar tiros para o alto sem aviso e até bater nos atores. Tudo, segundo ele, em busca de maior realismo nas interpretações.



10. Na fase de escolhas e testes, muitos atores são cogitados para representar os personagens. Antes de Jack Nicholson assumir o papel de Jack, em “O Iluminado”, Robert De Niro e Robin Williams foram os primeiros profissionais indicados. Porém, após assistir “Taxi Driver” e “Mork & Mindy”, o diretor Stanley Kubrick achou que o De Niro não era psicótico o suficiente, enquanto Robin Williams era demais.

Fonte: Megabuzz

Compartilhe:

Karina Faris

Poste um Comentário: