Em duas semanas, Fortnite Battle Royale alcança a marca de 10 milhões de jogadores

Além de banir milhares de trapaceiros do popular Fortnite Battle Royale, a desenvolvedora Epic Games está elevando o nível de combate aos cheaterse processou dois jogadores pegos fraudando o game.

De acordo com informações do TorrentFreak, a empresa entrou com um processo na Carolina do Norte contra dois jogadores. Segundo a documentação divulgada pelo site, os jogadores são identificados como Sr. Broom e Sr. Vraspir, e violaram os termos de serviço e EULA de Fortnite ao trapacearem.


Epic Games processa dois cheaters de Fortnite Battle Royale

Em duas semanas, Fortnite Battle Royale alcança a marca de 10 milhões de jogadores
Os cheaters foram acusados de "modificar e trocar os códigos do game", o que se enquadra como violação de direitos autorais. Segundo o TF, os dois acusados possuem ligações com o site de cheats AddictedCheats.net.



"O software que o réu usou para trapacear infringe os direitos autorais da Epic e viola os termos que o mesmo concordou em seguir para ter acesso ao game" aponta a companhia. "Isso frequentemente arruína a experiência de outros jogadores e das muitas pessoas que assistem streamers".

Apesar de Fortnite Battle Royale ser free-to-play, o processo pode gerar uma multa de até US$ 150 mil para cada um dos cheaters por ter trapaceado no jogo, que ainda está sendo desenvolvido.



Conhecido por ser o "PUBG gratuito", Fortnite Battle Royale está disponível de graça para PC, PS4 e Xbox One. O jogo coloca 100 jogadores para disputar em um mapa aberto até a morte.

O título ainda não possui rankings ou recompensas além da diversão de tentar sobreviver até o fim, mas se você ainda assim pretende usar trapaças, fique ligado, pois a Epic acaba de provar que não está para brincadeira com cheaters.


Epic Games processa dois cheaters de Fortnite Battle Royale


Compartilhe:

Michel Belli

Poste um Comentário: