O Exorcista 02.2: Segundo capítulo demonstra crescimento da série

Foi ao ar nesta sexta-feira (6) o segundo capítulo da série O Exorcista. A nova temporada teve sua estréia semana passada e parece ter agradado a maior parte de seus fãs.  Fizemos a crítica do episódio piloto, caso não tenha lido basta clicar aqui.
Atenção, o texto a seguir pode spoilers:
No capítulo anterior foi mostrado que a história se passa após 6 meses dos eventos que ocorreram lá na primeira temporada, e que o padre Tomás (Alfonso Herrera) passou esse período em treinamento com o excomungado Marcus (Ben Daniels). Durante essas viagens, houve uma fuga com Cindy, uma mulher possuída que o levaram até Seattle. Neste segundo episódio os dois tentaram escapar da custódia da família enfurecida da moça, ao mesmo tempo que insistiram terminar seu exorcismo. As informações referente a esta personagem ainda são vagas, não foi contado sua origem e nem como foi sua história de possessão, o que nos deixa ainda mais curiosos.
Cenas mais tensas foram exibidas nesta sexta-feira. Após Marcus e Tomás serem amarrados no celeiro e ter perdido Cindy para o xerife, que inclusive é o marido dela, Tomás contou sobre suas visões referente a moça. Ao descrever o local onde se passava essas alucinações, o xerife  percebe que se trata de uma igreja que Cindyfrequentava há 10 anos atrás, sendo assim ele soltou a dupla de exorcistas para que fossem até o hospital onde levaram Cindy, e tentar fazer o exorcismo nela. Pelo visto essas visões serão muito exploradas ainda, diferente do que alguns imaginavam, já que pode ser que tenha outro personagem possuído com maior destaque mais pra frente.
As cenas em que os olhos do padre Tomás ficam claros acabam deixando tudo mais tenso, ainda mais com a trilha sonora que acompanha, porém o ápice da tensão desta vez se deu por conta do demônio no corpo da Cindy. Contorções, luzes piscando, sangue e morte foram alguns dos atributos utilizados no hospital, cenário qual os acontecimentos comprovaram que a série não está para brincadeira, e que o as coisas diabólicas não ficarão para a metade da série em diante,  e que sim, estarão presentes desde de agora e carregada de mistério.
O ponto fraco desse momento foi da facilidade que o padre Tomás teve para enganar o demônio no momento que foi tirar o bebê que estava em seu colo, por um instante acreditei que a criança morreria, mas sem dificuldade o padre conseguiu driblar, e realizar o exorcismo dentro de um berçário com ajuda de Marcus.
O personagem do Poncho está mais que na hora de abaixar um pouco a bola, pois ele carrega consigo um peso pelos seus pecados do passado, mas acha que por ter conseguido derrotar Pazuzu possui um poder indestrutível. Aliás, nem sabemos se ele de fato conseguiu a vitória, eu ainda torço para que este outro demônio volte aterrorizar nessa temporada. Embora Tomás esteja confiante do que faz, suas visões só têm acontecido no momento em que o demônio quer. Se ele é tão forte assim não devia ser dominado dessa forma.
Agora falando sobre os acontecimentos no abrigo de crianças e adolescentes, Rose passou a conduzir sua inspeção sobre o lar de Andy Kim (John Cho), e está preocupada com o estado mental de Caleb. Para ela há grandes possibilidades de que o garoto seja suicida, mas ele afirma que tudo o que aconteceu na noite anterior, quando saiu sozinho a noite e ficou em cima de um poço, tinha sido influenciado por Verity, e que aquilo fazia parte de um ritual de passagem. Ok, espero que isso seja explicado melhor nos próximos episódios. Enquanto isso, uns vizinhos de Andy se oferecem para ensinar cultivo às crianças, mas deu pra notar que há algo sombrio por trás de suas intenções. Que agonia foi ver aqueles bichos dentro da maçã no qual Caleb mordeu, e aquele nascimento do cordeiro pra lá de estranho que Shelby presenciou. Aproveitando que o cenário ainda é na residência dos órfãos, reitero que essas pequenas cenas que a Grace aparecem podem ser pra despistar nossa atenção, mas que futuramente poderá vir algumas revelações macabras. Vamos aguardar.
Relembrando a primeira temporada, tivemos a primeira aparição do padre Bennett (Kurt Egyiawan), que está tentando avisar ao “Escritório de Exorcismo” sobre uma nova ameaça, mas suas tentativas são frustradas. Quem voltou a aparecer foi o cardeal que tentou sufocar Bennett na primeira temporada dentro do carro. Ele continua parecendo estar possuído, embora tenha conseguido “provar” que não. Fica aí a dúvida.
Embora a atuação de Kurt Egyiwan seja excelente, acredito poderiam abrir mais espaço ao personagem ou retirá-lo de vez. Tá certo que ainda é cedo para julgar sua participação na série, mas não vejo motivos pra ele ser personagem regular da trama.
Com muitos acertos e poucos erros, a série tem mostrado crescimento do primeiro ao segundo episódio, demonstrando que não precisa abusar dos clichês e nem cenários com pouca iluminação para causar arrepios. Se continuar nesse ritmo a ideia do criador da série, Jeremy Slater tem tudo pra se concretizar. O mesmo revelou em entrevista ao Digital Spy, que ele e o produtor executivo Sean Crouch têm “uma história para sete anos”“A ideia é que a cada ano tenhámos um caso diferente, com uma possessão em uma família diferente. Mas com MarcusTomas e Bennett, como nossos padres, nossos personagens recorrentes que você acompanhará.”
O Exorcista é exibida nas sextas-feiras às 23h30 pela FX, e para quem não tem TV por assinatura pode assistir pela página brasileira da série, The Exorcist Brasil, que estará sempre fazendo live quando o episódio estiver no ar, além de trazer novidades sobre bastidores, entre outras coisas. Veja fotos do segundo episódio da segunda temporada de O exorcista:

















Compartilhe:

Michel Belli

Poste um Comentário:

0 comments so far,add yours