O tatu-bolinha, animalzinho presente em vários dos nossos jardins

O tatu-bolinha, animalzinho presente em vários dos nossos jardins, pode parecer um inseto comum, mas é uma criatura fascinante. Para começar, nem inseto ele é. Esses 10 fatos sobre eles vão surpreender quem nunca pensou muita atenção nestes bichinhos

10 fatos fascinantes sobre tatus-bolinha

10. Eles são crustáceos, não insetos

Embora eles sejam frequentemente associados a insetos, os tatus-bolinha na verdade pertencem ao subfilo Crustacea. Eles estão muito mais relacionados aos camarões e lagostins do que a qualquer tipo de inseto.

9. Eles respiram através de brânquias

Como os seus primos marinhos, estes crustáceos terrestres usam estruturas semelhantes a brânquias para trocar gases. Eles exigem ambientes úmidos para respirar, mas não podem sobreviver se forem submersos em água.

8. Um tatu-bolinha juvenil muda em duas fases

Como todos os artrópodes, eles crescem ao se livrar de um exoesqueleto duro. Mas tatus-bolinhas não perdem essa carapaça de uma só vez. Primeiro, a metade traseira do seu exoesqueleto se separa e desliza para fora. Alguns dias depois, ele se livra da seção da frente. Se você encontrar um tatu-bolinha cinza ou marrom em uma extremidade, e rosa na outra, ele está no meio da mudança.

7. As mães carregam seus ovos em uma bolsa

Como caranguejos e outros crustáceos, os tatus-bolinhas levam seus ovos consigo. As placas torácicas sobrepostas formam uma bolsa especial, chamada marsupium, na parte inferior do animal.
Após a incubação, os bichinhos permanecem na bolsa por vários dias antes de partir para explorar o mundo por conta própria.

6. Eles não urinam

A maioria dos animais deve converter seus resíduos, que possuem altas quantidades de amônia, em uréia antes que eles possam ser excretados do corpo. Mas os tatus-bolinha têm uma incrível capacidade de tolerar o gás amoníaco, que eles podem passar diretamente através do seu exoesqueleto, então não há necessidade de urinar.

5. Um tatu-bolinha pode beber com seu ânus

Embora eles bebam através do caminho mais tradicional – com as suas partes bucais – eles também podem tomar água através das extremidades traseiras. Estruturas especiais em forma de tubo, chamadas de uropodes, podem absorver água quando necessário.

4. Tatus-bolinha se fecham em bolas apertadas quando ameaçados

A maioria das crianças já cutucou um tatu-bolinha para vê-lo se enrolar em uma bola apertada. Eles fazem isso como forma de proteção quando se sentem ameaçados.

3. Tatus-bolinha comem suas próprias fezes

Cada vez que um tatu-bolinha defeca, ele perde um pouco de cobre, um elemento essencial que o animal precisa para viver. A fim de reciclar este precioso recurso, eles consomem suas próprias fezes, uma prática conhecida como coprofagia.

2. Os tatus bolinha doentes ficam azuis brilhantes

Como outros animais, os tatus-bolinha podem contrair infecções virais. Se você encontrar um deles que está azul brilhante ou roxo, é um sinal de um iridovírus. A luz refletida do vírus causa a cor ciana.

1. O sangue de um tatu-bolinha é azul

Muitos crustáceos têm hemocianina no sangue. Ao contrário da hemoglobina, que contém ferro, a hemocianina contém íons de cobre. Quando oxigenado, o sangue do tatuzinho fica azul. 
Compartilhe:

Michel Belli

Poste um Comentário: