Mas, e a estrela de seis pontas, também conhecida como “Estrela de Davi”, como é que ela se transformou em um dos símbolos do judaísmo?

Como você sabe, as cruzes se tornaram símbolos associados ao cristianismo, assim como a lua crescente acompanhada de uma estrela é usada como representação do islamismo e o “Om”, redigido em sânscrito, é usado para simbolizar o hinduísmo. E a estrela de seis pontas, também conhecida como “Estrela de Davi”, como é que ela se transformou em um dos símbolos do judaísmo?


De acordo com Danny Lewis, do portal Smithsonian.com, apesar de a estrela de seis pontas ser um dos símbolos mais comumente associados ao judaísmo — e inclusive aparecer na bandeira de Israel —, outras tantas figuras muito mais antigas do que a Estrela de Davi também já foram usadas para representar essa religião. Tanto que durante milênios os judeus utilizaram a Menorah, o candelabro de sete braços, como ícone de sua fé.

Início curioso
Na verdade, a Menorah continua em uso atualmente e, embora já não seja tão popular quanto a Estrela de Davi, ela ainda é empregada como emblema oficial de Israel e seus vários órgãos governamentais. O candelabro inclusive aparece em uma das faces da moeda de 10 agorot — em circulação no Estado.
 

Voltando à estrela de seis pontas, segundo Danny, ela faz referência ao famoso rei bíblico Davi — que a teria gravada em seu lendário escudo. No entanto, curiosamente, quando o desenho entrou em cena como símbolo do judaísmo, a intenção não era criar um novo ícone religioso.


De acordo com os historiadores, há vários séculos, os judeus que se dedicavam à impressão de livros começaram a empregar esse símbolo para decorar os volumes, marcar sua origem e também diferenciar seu trabalho do de seus competidores.


Mais tarde, na Europa, já no século 19, conforme os judeus foram se integrando com as comunidades cristãs, eles sentiram a necessidade de criar um ícone para representar o judaísmo que fosse paralelo à cruz usada no cristianismo. Assim, eles começaram a desenhar a estrela de seis pontas nas sinagogas com o objetivo de criar uma representação tão simbólica quanto a cruz.
Estrela em ascensão

Segundo os estudiosos, é por essa razão que os registros históricos apontam que a Estrela de Davi só começou a ser usada como símbolo da fé judaica a partir do século 19. Também foi a partir dessa época que esse ícone passou a ser incorporado a objetos ritualísticos do judaísmo e a se espalhar pelas sinagogas do continente europeu, chegando até a Polônia e a Rússia.


A estrela de seis pontas inclusive se transformou no símbolo escolhido pelos nazistas para identificar os judeus durante a Segunda Guerra Mundial. Aliás, vale lembrar que esse desenho não é usado em referência exclusivamente ao judaísmo. Segundo Danny, existem outras religiões — como o hinduísmo — que também usam esse ícone para representar a fusão de elementos como o masculino e o feminino ou, ainda, da humanidade com Deus.

Compartilhe:

Karina Faris

Poste um Comentário: