É sempre bacana aprender alguma coisa sobre a forma como nos comportamos enquanto seres humanos complexos e cheios de peculiaridades.

É sempre bacana aprender alguma coisa sobre a forma como nos comportamos enquanto seres humanos complexos e cheios de peculiaridades. Hoje, vamos falar sobre um tipo bem incomum de personalidade.


Conhecido como “o advogado”, esse padrão se manifesta em apenas 1% dos indivíduos e, de maneira geral, pode-se dizer que essas pessoas fazem parte de um tipo de introspecção bem específico.

Os advogados são pessoas muito organizadas, complexas e criativas – o padrão se encaixa no estilo INFJ (introversão, intuição, sentimento, julgamento), e ele é um dos 16 listados no indicador de tipos de personalidade Myers-Briggs, desenvolvido por Katherine Cook Briggs e sua filha Isabel Briggs Myers na há quase 80 anos.


Com base nas teorias de Carl Jung, essa definição de personalidade trabalha a partir do princípio de que cada pessoa percebe o mundo através de quatro vieses psicológicos: sensação, intuição, sentimento e pensamento. Para Jung, a personalidade de cada indivíduo é fundamentada em cima de pelo menos um desses vieses.

No caso específico da personalidade do advogado, que é a mais rara de todas, há a prevalência de sensação e intuição, sendo que os traços a seguir são os maiores indicativos de que alguém se encaixa nesse grupo. Confira e veja se combina ou não com você:
  • Busca por harmonia e cooperação
  • Apreço por estímulos intelectuais
  • Capaz de gerar ideias frequentemente e em larga escala
  • Gosta de ficar sozinho
  • Costuma descrever coisas e situações de forma poética
  • Não gosta de estar no centro das atenções
  • Valoriza o perdão
  • Cumpre prazos
  • Não gosta de confrontos
  • Prefere instruções passo a passo
  • Gosta de planejar o futuro
  • Convive com pessoas agradáveis
  • Gosta de dar ideias
  • Sempre olha as coisas de uma forma mais ampla
  • Pensa demais em quase tudo
  • Costuma manter seus interesses em privado

Compartilhe:

Karina Faris

Poste um Comentário: