Os dias durariam só quatro horas, você envelheceria mais rápido e o Natal não existiria. Entenda.

A Lua freia a rotação do planeta. O satélite nasceu há mais de 4 bilhões de anos, quando um asteroide do tamanho de Marte caiu aqui. Os estilhaços da pancada foram parar no espaço e se juntaram para formar a Lua. Nessa época, a Terra girava 6 vezes mais rápido que hoje. Ou seja: os dias duravam só 4 horas. Mas aí o nascimento da Lua mudou tudo. A gravidade dela começou a diminuir o ritmo da rotação. O fenômeno é difícil de visualizar, mas funciona assim: a força das marés cria um atrito entre a água do mar e o leito do oceano. Atrito gera calor (igual a quando você esfrega as mãos). Mas esse calor não vem do nada. Quando ele se dissipa, faz com que a própria Terra perca energia. E passe a girar mais devagar. O efeito disso é que a cada ano a rotação da guerra fica 2 milésimos de segundo mais lenta, o que significa dias 2 milésimos de segundo mais longos. Daqui a bilhões de anos esse efeito vai parar – a Lua está se afastando da Terra a uma velocidade de 4 centímetros por ano. Sua influência por aqui diminui devagar e sempre. Aí, quando ela estiver longe o bastante, já vai ter feito os dias ficar 48 vezes mais longos que os de hoje. Será tanto tempo de sol durante o dia que a temperatura vai bater nos 400 ºC, como acontece em Vênus. Ruim? Sem a Lua, seria pior. Veja melhor as cinco consequências mais importantes:


1. As marés ficariam 1/3 mais fracas (só a gravidade do Sol puxaria o mar). Desse jeito, a vida complexa poderia não ter migrado dos oceanos para a terra nossos ancestrais eram anfíbios que viviam em pântanos formados pelas marés.

2. O conceito de “mês” não existiria. Dividimos o ano em meses porque esse é (aproximadamente) o tempo que a Lua demora para dar uma volta na Terra. E os meses têm em média 4 semanas por causa das 4 fases da Lua. Sem ela, nossos ancestrais só teriam o Sol e as estrelas para contar o tempo.

3. O planeta giraria mais rápido. O problema é que a rotação do planeta é o que faz os furacões girar. Com a velocidade mais alta, eles se formariam mais rápido e causariam tempestades mais frequentes e devastadoras. Duas horas de sol, duas horas de noite e pronto. E um ano teria 2 .91 dias. Era assim antes de a Lua surgir. No mundo real, com ela sobre a nossa cabeça freando a Terra, um ano terá só 7 dias e meio daqui a 4 bilhões de anos.

4. Você envelheceria mais rápido. Bom, não dá para saber como seria a vida com dias de 4 horas. Boa parte dos seres dorme à noite e fica acordado de dia (ou vice-versa). Acelerar essa alternância equivale a fazer o corpo funcionar com mais velocidade, ter um metabolismo mais rápido. E é lei: quanto maior o metabolismo, menor o tempo de vida. Poderíamos chegar aos 20 com corpo de 60.

5. A data em que cada estação do ano começa mudaria sempre. O que determina as estações é a inclinação da Terra. E quem deixa essa inclinação estável é a Lua. Sem ela, a o planeta bambearia. Então um dia seria inverno, em outro seria verão. E não existiriam datas comemorativas ligadas às estações, como o Natal, que era uma festa para marcar a noite mais longa do ano no hemisfério norte – e que milênios depois acabou adotada pela Igreja Católica como a data do nascimento de Jesus.

Compartilhe:

Karina Faris

Poste um Comentário: