Se você já concluiu o ensino médio e está em busca de uma boa faculdade para estudar, fique atento.

Se você já concluiu o ensino médio e está em busca de uma boa faculdade para estudar, fique atento. No início de dezembro, o Ministério da Educação, o MEC, divulgou uma lista com nada menos que as piores faculdades particulares do Brasil.


Para chegar essa lista fatídica, o MEC, por meio do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), avaliou 2.132 instituições de ensino superior públicas e privadas em todo o país. Dessas, 307 faculdades privadas, quase 15%, não atingiram a classificação mínima do indicador de qualquer mais importante, o Índice Geral de Cursos (IGC).

De acordo com os responsáveis pela avaliação (publicada anualmente), o índice varia de 1 a 5, sendo que as notas abaixo de 3 são consideradas insatisfatórias. Esse, inclusive, foi o caso de todas essas consideradas as piores faculdades particulares do Brasil.

O que acontecer com as piores faculdades particulares do Brasil?
Sobre a baixa qualidade das universidades avaliadas, existem algumas penalidades impostas pelo MEC.

As instituições que não atingem a nota 3 no IGC ficam impedidas de ampliar o número de vagas, de abrir novos cursos, sem contar que ficam expostas a redução no número de vagas e até mesmo a suspensão de vestibulares.

O que é IGC?
Só para que você entenda melhor do que se trata o IGC, o índice reúne avaliação de graduação, mestrado e doutorado em apenas um indicador.


Ele só pode ser gerado se a instituição contar com, no mínimo, um curso com com alunos concluintes escritos no Enade em um período de 3 anos. Além disso, os cursos também precisam contar com o Conceito Preliminar de Curso (CPC) calculado.

Mas, agora, chega de papo. Abaixo você confere as 50 primeiras instituições de ensino das piores faculdades particulares do Brasil.

Conheça as 50 piores faculdades particulares do Brasil:
1ª. Faculdade de Odontologia de Manaus (AM)
2ª. Faculdade Candido Mendes de Vitória (ES)
3ª. Escola de Engenharia de Agrimensura (BA)
4ª. Faculdade da Amazônia (RO)
5ª. Instituto Superior de Educação Vera Cruz (SP)
6ª. Faculdade de Tecnologia de Cruzeiro do Oeste (PR)
7ª. Faculdade Integrada de Araguatins (TO)
8ª. Faculdade de Música Carlos Gomes (SP)
9ª. Faculdade de Tecnologia FATEP (SP)
10ª. Faculdade Jataiense (GO)
11ª. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Itapetininga (SP)
12ª. Faculdade de Ciência e Educação do Caparaó (ES)
13ª. Faculdade Tecnológica Inap (MG)
14ª. Faculdade de Ciências Contábeis de Itapetininga (SP)
15ª. Faculdade do Bico do Papagaio (TO)
16ª. Faculdade Presidente Antônio Carlos de Vazante (MG)
17ª. Faculdade Presidente Antônio Carlos de Congonhas (MG)
18ª. Faculdade Santa Cruz (MG)
19ª. Faculdade Presidente Antônio Carlos de Uberaba (MG)
20ª. Faculdade de Administração de Empresas de Paraíso do Tocantis (TO)
21ª. Faculdade de Ciências Jurídicas e Sociais de Maceió (AL)
22ª. Faculdade Unime de Ciências Jurídicas (BA)
23ª. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Duque de Caxias (RJ)
24ª. Faculdade Paraíbana (PB)
25ª. Faculdade Presidente Antônio Carlos de Sabará (MG)
26ª. Faculdade de Piracanjuba (GO)
27ª. Instituto de Educação e Ensino Superior de Samambaia (DF)
28ª. Faculdade Educacional de Ponta Grossa (PR)
29ª. Instituto de Ciências Sociais e Humanas (GO)
30ª. Instituto de Ensino Superior Santa Cecília (AL)
31ª. Faculdade JK de Tecnologia (DF)
32ª. Faculdade Maurício de Nassau de São Luís (MA)
33ª. Faculdade de Cariacica (ES)
34ª. Faculdade Itanhaém (SP)
35ª. Faculdade La Salle – Caxias (RS)
36ª. Instituto Macapaense de Ensino Superior (AP)
37ª. Faculdade São Tomaz de Aquino (BA)
38ª. Faculdade Intesp (SP)
39ª. Famac – Faculdade de Machadinho do Oeste (RO)
40ª. Faculdade Presidente Antônio Carlos de Itajubá (MG)
41ª. Faculdade de Tecnologia de Macapá (AP)
42ª. Faculdades Integradas Coração de Jesus (SP)
43ª. Faculdade Villas Boas (SP)
44ª. Faculdades Integradas da Cassilândia (MS)
45ª. Faculdade São Francisco de Piumhi (MG)
46ª. Faculdade do Sertão (BA)
47ª. Faculdade de Ciências Gerenciais da Bahia (BA)
48ª. Faculdade de Estudos Sociais Aplicados de Viana (ES)
49ª. Faculdade Afirmativo (MT)
50ª. Faculdade de São Roque (SP)

Compartilhe:

Karina Faris

Poste um Comentário: