Pra você ser a sensação do grupo da família no zap em 2018.

Uma coisa boa em 2017 foi a quantidade de piadas feitas para pessoas com humor peculiar.

São piadas que não podem ser apreciadas por todos.

Precisa ter muita referência.

Tem gente que sequer se perdoa por rir dessas pérolas.

Há quem se divirta com pouco, como a piada do pintinho caipira.

A indústria dos grupos do WhatsApp agradece a cada colaboração.

Um prato cheio para seu pai, por exemplo.

Pai adora uma piadinha ruim, né?

Tem gente que chama de piadinha infame. Mas com certeza é quem não entende.

Nosso humor é simples, mas sofisticado ao mesmo tempo.

O que explica porque este tipo de humor é para poucos.

Piadas que beiram o absurdo.

O importante é que 2017 deixa para a história piadas clássicas.

Que exigem um pouquinho de raciocínio lógico.

Às vezes mais do que só um pouquinho.

Trocadilhos: uma paixão nacional.

Quanto pior, melhor.

Muito melhor.

E não tem como ficar indiferente.

Você pode até tentar se segurar.

Mas em algum momento uma piadinha ruim vai te fazer dar um pequeno sorriso.

Mesmo que seja de nervoso.

Ainda estamos tentando entender se o pessoal do Mauricio de Sousa quis dizer "pedra" ou "rocha" nessa charadinha.

Tem gente que realmente não gosta. Faz parte.

O que faz dessas piadas ainda mais especiais. Feitas para um seleto grupo de pessoas.

Que em 2018 venham muito mais piadinhas, feitas para quem tem um humor muito peculiar.

Compartilhe:

Karina Faris

Poste um Comentário: