Até Thor perderá a vida na luta por Asgard

1. Ragnarök é uma lenda da mitologia nórdica dos vikings, povo que habitava a Escandinávia na Idade Média (atuais territórios da Dinamarca, Noruega, Suécia e Islândia). Presente nas Eddas (coletânea de poemas dos séculos 13 e 15, em islandês medieval), é uma narrativa comum aos povos de língua germânica antiga. A palavra “Ragnarök” quer dizer “destino dos deuses” (diferentemente do que se popularizou na internet, não é exatamente “crepúsculo dos deuses”)


2. Algumas profecias anunciam a proximidade do fim: Chega o Fimbulvertr, um longo inverno de três anos. Os lobos gigantes Skoll e Hati devoram o Sol e a Lua, deixando o mundo na escuridão. Garm, o cão de guarda de Hel, deusa dos mortos, se liberta de suas correntes para participar da batalha

3. Acontece uma batalha em Asgard, o território dos deuses. De um lado está o bem, liderado por Odin, o rei do panteão e senhor da guerra. Do outro, o mal, representado por Loki, um gigante fanfarrão que vive entre as divindades. Balder, filho de Odin e Frigga, amado e admirado por ser belo, inteligente e justo, é morto com uma flecha no coração em uma armadilha tramada por Loki, que é preso


4. Loki escapa da prisão e comanda um exército de monstros contra as tropas de Odin. O lobo demoníaco Fenrir rasga o céu com suas presas e a serpente Jormungand, de Midgard (a Terra onde vivem os humanos), sai do mar, causando maremotos e cuspindo veneno no mundo

5. O arauto dos deuses, Heimdall, toca sua trombeta para anunciar a chegada dos gigantes. Odin é morto por Fenrir. Vidar, deus da vingança, que está do lado do bem, aniquila o lobo. Já Jormungand luta contra Thor, o deus do trovão, filho de Odin e Jörd. Famoso por seu martelo superpoderoso, o herói mata a serpente, mas acaba morrendo envenenado

6. Loki e Heimdall duelam com espadas. Os dois nunca se gostaram – Heimdall, guardião de Asgard, detestava o entra e sai de Loki, sempre para aprontar armadilhas. Ele mata Loki primeiro, mas não resiste aos ferimentos e morre também. O gigante do fogo Surt incendeia o céu com sua espada flamejante. As estrelas caem e o mundo fica em trevas, ardendo em chamas


7. Quase todos os deuses e humanos morrem no confronto e os nove mundos da mitologia nórdica são destruídos. Mas das cinzas, lentamente, surge outro mundo: as águas se acalmam e as árvores voltam a crescer. Os deuses sobreviventes se reúnem para deliberar sobre esta nova realidade

8. O deus justo Balder e o deus cego Hoder voltam do mundo dos mortos. Balder se torna o novo rei dos deuses, substituindo seu pai morto na batalha. Lif e Lifthrasir, casal que estava escondido na árvore da vida Yggdrasil, são os únicos humanos que sobrevivem. Uma filha da deusa Sól se torna a nova fonte de luz

Compartilhe:

Karina Faris

Poste um Comentário: