Muitos podem não conhecer a história dos Templários ou mesmo quem eles foram.

Muitos podem não conhecer a história dos Templários ou mesmo quem eles foram. A ordem militar religiosa, católica, que recebia esse nome foi fundada no século 12. Sua função era guiar e proteger os peregrinos em sua importante viagem até Jerusalém. O grupo recebia o apoio da igreja naquele período. Fazendo com que eles recebessem alguns privilégios legais para seus membros e tivessem seu nome enriquecido como classe. Eles se vestiam assim como os monges mas eram fortemente armados. Seus cavaleiros exibiam uma cruz vermelha como símbolo.

A ordem dos Templários logo arrecadou muitas riquezas em seu nome. Apesar de seus membros, individualmente, não possuírem capital o grupo como um todo possuía várias propriedades e poder. Isso se tornou ainda maior durante as Cruzadas. Nesse período muitas negociações foram feitas entre o grupo e os nobres europeus. Logo eles se tornaram temidos porem sua utilidade inquestionável no momento fez com que eles continuassem importantes. O papa Urbano 2º fez um acordo com eles em 1095 no qual prometeu perdão a todos os seus cavaleiros caso eles ajudassem os cristãos a reconquistarem Jerusalém na Cruzada.

Iniciação

Ao entrar para a ordem dos Templários era preciso que se renunciasse a tudo que tinha ou era antes daquele momento. Seus bens eram doados e se tornavam patrimônio do grupo como um todo. Isso fez com que eles ficassem cada vez mais ricos. Sua riqueza foi tanta que o The Temple Church de Londres afirmou que a organização acumulou um total de 9 mil propriedades espalhadas pela Europa. Estima-se que o valor total delas chegue a US$ 160 bilhões hoje. Para impedir que seus membros fossem roubados durante suas viagens os Templários desenvolveram uma técnica muito similar ao atual crédito. Seu dinheiro era deixado em com os cavaleiros e em troca eles recebiam cartas de crédito. Os cartões podiam ser trocados por dinheiro novamente em qualquer propriedade dos templários. Além disso uma taxa era cobrada pela transação.

O ritual para que um membro fosse nomeado ficou mantido em segredo durante muito tempo. Os atos de brutalidade feitos para a formação dos cavaleiros era tão forte que apenas 10% de todos os seus membros iam para essa divisão. A obediência e disciplina absoluta dos seus integrantes era adquirida através de praticas de iniciação violentas. Elas aconteciam para que eles fossem preparados para o sofrimento, ou seja, para matar ou morrer em nome de seus ideais. Independente dos atos criminosos que tivessem que fazer para isso. Ao final do processo eles estariam prontos para cumprir cegamente as ordens que lhes forem dadas.

Procedimentos

Para se chegar ao seu objetivo final todos os seus cavalheiros passavam por um torturante treinamento de soldado. Lá eles eram maltratados e espancados, para que se "familiarizassem" com a dor. Caso algum deles fosse capturado pelo inimigo estariam prontos para aguentar as torturas que iriam receber. A brutalidade do processo fazia com que eles se tornassem mais rígidos e fiéis as ideologias que carregavam, chegando a renunciar tudo em prol do seu ideal.

A personalidade de seus cavaleiros acabava se perdendo em meio a todo aquele ritual. Fazendo com que eles fossem considerados uma maquina de matar. Outro dos métodos usados para se torturá-los era a privação da bebida. Eles só podiam beber água quando recebessem a permissão de seu mestre. Caso contrário enfrentavam a seca durante um longo período.

Boatos sobre os rituais de magia negra

O fato de grande parte de seus feitos serem secretos e a mudança drástica em seus comportamentos e tendências violentas fez com que muitos acreditassem que existia algo a mais por trás da ordem. Muitos chegaram a afirmar ter escutado os Templários praticando ritos proibidos e os verem comendo o fruto do paraíso. Ditos como estes fizeram com que a má fama do grupo começasse a se espalhar.

Alguns acreditam que eles tinham a posse do Santo Graal, cálice utilizado por Jesus na última ceia, e chegavam a beber com ele. Como o objeto era considerado portador de um grande poder mágico fazer o seu uso enquanto se deveria estar protegendo-o poderia ser considerado extremamente desrespeitoso. Outra das acusações feitas sobre eles afirmava que os Templários eram adoradores do diabo. Eles foram acusados no século XII pela Inquisição da Igreja Católica por praticarem magia demoníaca. Para sustentar esse fato vários cavaleiros foram torturados até que confessassem as acusações. A confissão feita por eles, mesmo em situações desonestas, fez com que eles fossem considerados adoradores do demônio e com que sejam considerados satanistas por muitos até hoje. A ação, que não passava de um desfecho político, pretendia confiscar os bens adquiridos pelos Templários.

A imagem deles foi muito dissipada e a maioria deve ter se lembrado de suas vestimentas ao olhar as imagens, mas você sabia da história por trás deles e os boatos ao seu respeito? Acredita que os rituais dos quais foram acusados eram realmente reais ou que tudo não passou de acusações interesseiras?

Compartilhe:

Karina Faris

Poste um Comentário: