O algoritmo que gere o feed de notícias do Facebook vai passar a dar prioridade às histórias locais, por acreditar que estas têm maior impacto direto na vida diária das comunidades.

Prepare-se: O seu Facebook vai mudar, especialmente se o usa para se manter informado. Na passada semana, Mark Zuckerberg anunciou que o feed ‘facebookiano’ vai dar mais destaque ao conteúdo partilhado e publicado pelos amigos, deixando as páginas noticiosas e das marcas para segundo plano. O intuito, explicou o CEO, é não só criar uma relação de maior proximidade entre os utilizadores, mas também obrigar os publishers à produção de notícias e conteúdos mais fidedignos.


Esta será a principal alteração ao algoritmo, mas não ficará por aqui. Esta segunda-feira, Mark Zuckerberg adiantou um dos pormenores incluídos no lote de alterações – os meios de comunicação local vão escapar às mudanças e ganhar mais destaque no feed dos utilizadores. 

“Estamos a fazer uma série de atualizações para melhorar a qualidade, [para mostrar] notícias de confiança. Na semana passada atualizámos [o feed] para que apareçam mais notícias de meios que são considerados de confiança pela nossa comunidade. Hoje, a nossa próxima atualização será no sentido de promover notícias de fontes locais de informação”, escreveu o CEO numa publicação feita na rede social.

De acordo com o jovem magnata, as notícias locais são aquelas que têm uma maior probabilidade de interferir diretamente no dia a dia da comunidade. “As pessoas pedem-nos consistentemente para ver mais notícias locais no Facebook. As notícias locais ajudam-nos a entender os assuntos que interessam à nossa comunidade de afetam a nossa vida. Investigadores sugerem que ler notícias locais está relacionado com participação cívica. As pessoas que sabem o que se passa à sua volta têm maior probabilidade de se envolver e fazer a diferença”, acrescenta. 

Quer isto dizer que, caso não siga os meios de comunicação oriundos da sua zona, estes podem vir a ser-lhe sugeridos algures no meio do seu feed noticioso, algo que já acontecia, mas de forma mais discreta. 

O que podem esperar os publishers 

“Tal como anunciámos no início do mês, estamos conscientes de que vai haver uma redução significativa de notícias no feed dos nossos utilizadores, a troco de uma maior interação social com a família e amigos”, adianta desde logo a equipa do Facebook num anúncio público, no qual reafirma a prioridade que vai dar às histórias locais, “como parte do nosso plano em enfatizar as notícias de qualidade, em especial aquelas que têm uma leitura garantida”. 

Segundo a lógica do Facebook, “os pequenos meios de comunicação local podem beneficiar mais destas alterações que os restantes meios, uma vez que tendem a produzir informação destinada a um nicho de leitores concentrados numa zona”. 

“Isto é apenas o início do nosso esforço em dar prioridade às notícias de qualidade. As alterações podem não afetar o beneficiar os meios de comunicação, gerais ou locais, numa primeira fase, mas estamos a trabalhar para que isso venha a acontecer com mais precisão. Este é o nosso trabalhado para reduzir a quantidade de notícias falsas, enganadoras, de clickbait e sensacionalistas”, justifica a equipa representante da rede social.

Compartilhe:

Karina Faris

Poste um Comentário: