O Ashley Madison, principal site de relacionamentos extraconjugais do mundo, entrevistou seus usuários para descobrir os motivos que os levam a pular a cerca.

O Ashley Madison, principal site de relacionamentos extraconjugais do mundo, entrevistou seus usuários para descobrir os motivos que os levam a pular a cerca. A pesquisa revela que, embora a maioria busque satisfação física, os adúlteros também procuram validação emocional que não estão recebendo de seu cônjuge.


De acordo com a pesquisa, explorar novos desejos é a principal razão pela qual as pessoas traem, mas outros motivos também revelam muito sobre por que algumas pessoas são infiéis. Os adúlteros estão constantemente tentando preencher um vazio em suas vidas, em seus casamentos e em seus relacionamentos. Alguns querem simplesmente fazer sexo porque seu parceiro tem pouco ou nenhum desejo sexual com eles, enquanto outros são um pouco mais curiosos e estão à procura de uma experiência “poliamorosa”. E também até mesmo quem está à procura de amor – 12% dos traíras!

"Os motivos pelos quais as pessoas traem dizem muito sobre o tipo de relacionamento que elas têm", comenta Isabella Mise, diretora de comunicações do Ashley Madison. "Quando o sexo e a intimidade desaparecem, muitas vezes a monogamia se torna uma luta para os nossos usuários, mas eles não querem deixar seu cônjuge. A infidelidade é uma alternativa para que eles tenham certas necessidades atendidas e fiquem felizes em seu relacionamento principal", complementa.


Trair para ficar mais próximo
A infidelidade é frequentemente considerada como um ato imoral, e raramente vista de forma positiva. Mas os membros do Ashley Madison não estão necessariamente procurando deixar seus cônjuges, eles apenas querem reparar o vazio que sentem. As pessoas têm uma família, um casamento amoroso, estabilidade financeira, e ainda assim, a paixão e a emoção desaparecem. Mais da metade dos entrevistados disse que apenas procura relações de curto prazo e apreciam tentar algo novo.

Os entrevistados também revelaram que, quando traem, voltam a seus casamentos mais satisfeitos e felizes. Não é de se estranhar que para a maioria a questão era a satisfação das necessidades sexuais. Porém, alguns revelem que trair os tornou mais vivos e permitiu que eles recuperassem a autoconfiança.

Claro que trair vem com algumas desvantagens como a possibilidade de ser descoberto. Mas os membros do Ashley Madison não estão muito preocupados com isso. Quando perguntados, 86% dos entrevistados disseram que não se sentem culpados por trair seu cônjuge, nem é a principal preocupação dos adúlteros quando decidem ter um caso. Quando se trata de traição, o risco vale a pena? Se a recompensa significa ser feliz novamente, então parece que a resposta é "sim".


Compartilhe:

Karina Faris

Poste um Comentário: