O YouTube anunciou que vai tomar ações contra os YouTubers que produzirem conteúdos maliciosos e destruírem a reputação do serviço como um todo.

O YouTube anunciou que vai tomar ações contra os YouTubers que produzirem conteúdos maliciosos e destruírem a reputação do serviço como um todo, apertando as políticas pela criação de passos adicionais para punir os utilizadores, através da demonetização temporária dos canais, remoção da monetização premium e remoção dos canais dos vídeos recomendados.


Estas mudanças chegam pouco depois do YouTuber Logan Paul ter publicado um vídeo onde atingiu um animal com um 'taser', encorajando ainda os seus seguidores a comerem cápsulas de detergente Tide. Esta monetização deliberada do vídeo violou as linhas orientadoras do YouTube relacionadas com publicidade, e, como tal, os anúncios publicitários foram temporariamente suspensos do seu canal.

As alterações às políticas do YouTube vão permitir uma reação mais célere às controvérsias, impedindo danos maiores ao serviço como um todo devido às ações de um número relativamente pequeno de criadores de conteúdos. Como último recurso, o YouTube está disposto a encerrar alguns canais, depois de serem feitos um número de avisos ao canal ou criador.

"Hoje, vamos delinear passos adicionais que podemos tomar para além dos nossos atuais sistemas de avisos quando os canais publicarem vídeos que resultem em danos alargados à nossa comunidade de criadores, utilizadores e parceiros publicitários.

"Programas de Monetização Premium, Parcerias de Promoção e Desenvolvimento de Conteúdos. Podemos remover um canal do Google Preferred, e também suspender, cancelar ou encerrar um YouTube Original de um criador.

"Monetização e Privilégios de Apoio a Criadores. Podemos suspender a capacidade de um canal para servir anúncios, a sua possibilidade de recolher dividendos e, potencialmente, remover um canal do YouTube Partner Program, incluindo o apoio a criadores e o acesso ao YouTube Spaces.

"Vídeos Recomendados. Podemos remover a capacidade de um canal ser elegível para ser recomendado no YouTube, tal como aparecer na nossa homepage, aba Trending ou Watch Event."

Compartilhe:

Karina Faris

Poste um Comentário: