A Guerra Civil na Síria já vitimou cerca de 470 mil pessoas desde o início do conflito, em 2011.

A Guerra Civil na Síria já vitimou cerca de 470 mil pessoas desde o início do conflito, em 2011. Só nos dois primeiros meses deste ano, estima-se que ao menos mil crianças morreram em bombardeios intensos, que chocam o mundo pela intensidade e violência.


Porém, a gente aqui do “lado cá de cá do planeta” muitas vezes nem sabemos como ajudar as vítimas inocentes que não tem nada a ver com a guerra – Uma atitude comum é alterar a foto do Facebook com a temática “Free Syria” ou mostrando todo o apoio da pessoa pelas vítimas.

Mas, convenhamos, no que isso ajuda as pessoas de lá? Ainda que a crise de refugiados possa acarretar em problemas sociais nos países que os recebem, é necessária uma medida urgência de conscientização para enfrentar esse problema humanitário. A gente precisa se unir e realmente colocar a mão na massa por quem precisa.



A BBC Brasil elencou diversas maneiras de ajudar, sem necessariamente precisar ir até a Síria para isso. Esse é um tipo de informação que precisa chegar ao maior número possível de pessoas. Quantos mais gente ajudar, melhor seremos como humanidade. As doações podem ser feitas de diversas maneiras, confira algumas delas:
  • UNICEF: O Fundo das Nações Unidas para a Infância faz um campanha para arrecadar fundos para levar vacinas, cobertores, alimentos e material escolar para as crianças sírias. Atualmente, 12% dos infantes se encontram em situação de desnutrição. Veja aqui como doar.
  • Acnur: A agência da ONU arrecada fundos que podem ser doados mensalmente ou em apenas uma ocasião para ajudar famílias sírias que ainda permanecem no país. Além disso, a agência mantém mais de 600 pessoas atuando diretamente no país. Doe aqui.
  • International Rescue: A ONG começou a atuar na Síria em 2012 e hoje ajuda mais de 1 milhão de pessoas, na maioria crianças. Muitas delas estão sitiadas em Ghouta sem conseguir fugir. Você pode obter informações para ajudar neste link.



  • Estou Refugiado: Esta é uma iniciativa nacional de empresários dispostos a empregar refugiados sírios aqui no Brasil. Mesmo pessoas formadas não conseguem trabalho em área nenhuma, sendo a maior dificuldade ao mudar de país. Por isso, se você souber de vagas que aceitem refugiados, informe-as aqui.
  • Médicos Sem Fronteiras: A ONG mantém uma equipe na Síria, mas não conta com uma campanha específica para o país. Ainda assim, doações certamente ajudarão a MSF ao redor do mundo, inclusive equipes médicas na Síria. Saiba como ajudar.
Então é isso: se quiser mudar sua fotinho de perfil para demonstrar apoio para a Síria, pode mudar. Agora, se puder, faça também algo de concreto pelas pessoas de lá ou ao menos compartilhe as formas de ajudá-los! Precisamos nos unir.

Compartilhe:

Karina Faris

Poste um Comentário: