Energia sustentável e ilimitada para o mundo inteiro: ambicioso, mas é o que pesquisadores estão planejando para o futuro. E tem tudo para dar certo

Quando começamos a usar combustível fóssil em larga escala, era difícil imaginar o tamanho do problema que isso iria causar. Hoje, vivemos uma era de mudanças climáticas que só tendem a piorar se não encontrarmos uma fonte alternativa de energia limpa. Alguns avanços significativos estão sendo feitos na área — e agora pesquisadores do MIT, nos Estados Unidos, prometem resolver o problema de vez.



A equipe anunciou trabalhar com o setor privado para construir uma usina de fusão nuclear capaz de gerar 100 megawatts de energia de fusão. Se tudo ir de acordo com o planejado, em 15 anos nós poderemos estar vivendo em um mundo com um suprimento ilimitado de energia não poluente. Quase um sonho.

A ideia é emular o processo que ocorre no Sol, quando dois átomos de hidrogênio colidem e se fundem para formar o hélio. Para isso, serão usados materiais supercondutores de alta temperatura. Ao contrário da fissão nuclear (divisão do núcleo dos átomos), a fusão nuclear é relativamente segura, o que elimina a hipótese de acontecer outra catástrofe como a de Chernobyl.

O projeto recebeu o financiamento de US$ 50 milhões de uma empresa de energia italiana chamada Eni, que hoje trabalha com petróleo, mas pretende mudar essa realidade em breve. A companhia salva o mundo do aquecimento global e de quebra se torna líder em um mercado totalmente novo. Parece um bom negócio.

Compartilhe:

Karina Faris

Poste um Comentário: