A reação da sua bexiga em qualquer situação de tensão, na verdade, é uma herança ancestral de séculos e séculos de evolução

Essa reação faz parte dos nossos mecanismos de defesa, aprimorados ao longo de milhões de anos de evolução. Desde os tempos das cavernas, para sobreviver a situações de estresse, perigo ou medo, o ser humano desenvolveu um estado de alerta, ativado pelo cérebro. Por exemplo: o batimento cardíaco e a respiração aumentam, ajudando a oxigenar todo o corpo, caso seja necessário lutar ou sair correndo. Alguns músculos se enrijecem, prontos para a ação. Por consequência, outras áreas são “desreguladas”.


“Esses mecanismos podem estimular ou relaxar a contração da bexiga ou dos músculos do esfíncter urinário, responsáveis por reter a urina”, explica Cesar Nardy Zillo, urologista do Hospital Beneficência Portuguesa de São Paulo. Vale lembrar: a bexiga normalmente acumula entre 300 e 500 ml de urina, e não é recomendável ficar segurando o xixi.






Compartilhe:

Karina Faris

Poste um Comentário:

0 comments so far,add yours